Reishi – Ganoderma Lucidum

 In plantas medicinais

Reishi é o nome japonês para Ganoderma lucidum um cogumelo basidio lenhoso pertencente à família Ganodermaceae. Na natureza, pode ser encontrado principalmente em arvores vivas ou mortas de espécies de folha caduca em zonas com muita humidade. A palavra latina lucidus significa “brilhante” e refere-se à aparência envernizada da superfície do cogumelo. Na China, G. lucidum é chamado Lingzhi, enquanto no Japão o nome é Reishi.

Em chinês, o nome Lingzhi representa uma combinação de potência espiritual e essência da imortalidade e é considerado a “planta da potência espiritual”, simbolizando sucesso, bem-estar, poder divino e longevidade. Entre os cogumelos cultivados o Reishi é único, pois seu valor medicinal é muito importante. Uma variedade de produtos comerciais de Reishi está disponível em várias formas, como pós, suplementos alimentares e chá. Estes são produzidos a partir de diferentes partes do cogumelo, incluindo micélios, esporos e corpo do cogumelo.

Entre as mais de 2000 classes de Reishi, conhecidas até o momento, apenas seis delas o Reishi vermelho, preto, azul, branco, amarelo e roxo foram investigados para descobrir potenciais benefícios e propriedades. Entre eles, Reishi preto (G. sinensis) e Reishi vermelho (G. lucidum) demostraram maiores benefícios na saúde.

Relatos anedóticos trazem histórias que Reishi “o cogumelo da imortalidade” produz saúde milagrosa. Este contém mais de 400 compostos bioativos, incluindo triterpenóides, polissacarídeos, nucleotídeos, esteróis, esteroides, ácidos gordos e peptídeos, que possuem vários efeitos como anti-tumoral, antimicrobiano, anti-aterosclerótico, anti-inflamatório, hipolipidêmico, antidiabético, antioxidante, antienvelhecimento, antifúngico, antiviral (especificamente contra herpes e HIV), além de estimular o sistema imunológico.

Os compostos farmacologicamente ativos mais importantes são triterpenóides e polissacarídeos.

Componentes bioativos

O Reishi é composto por cerca de 90% de água em peso. Os 10% restantes consistem em 10 a 40% de proteínas, 2 a 8% de gordura, 3 a 28% de carboidratos, 3 a 32% de fibras, 8 a 10% de cinzas e algumas vitaminas e minerais, como potássio, cálcio, fósforo, magnésio, selênio, ferro, zinco e cobre, responsáveis ​​pela maior parte do conteúdo mineral.

As proteínas do cogumelo contêm todos os aminoácidos essenciais e são especialmente ricas em lisina e leucina.

Polissacarídeos, peptidoglicanos e triterpenos são três constituintes fisiologicamente ativos principais no Reishi. No entanto, a quantidade e a percentagem de cada componente podem variar nos produtos comercializados. Tais variações podem ocorrer por várias razões, incluindo diferenças nas espécies ou linhagens de cogumelos utilizados e diferenças nos métodos de produção.

Foi demonstrado que os triterpenóides no Reishi apresentam efeitos anti-hipertensivos, hipocolesterolêmicos, efeitos hepatoprotetores e anti-histamínicos, bem como atividade antitumoral e antiangiogênica. O Reishi é claramente rico em triterpenos, e é esta classe de compostos que dá à ao fungo o seu sabor amargo e lhe confere os vários efeitos medicinais. No entanto, o conteúdo triterpeno é diferente em diferentes partes e estágios do crescimento do cogumelo. O conteúdo de triterpeno também pode ser utilizado como medida de qualidade de diferentes variedades de Reishi.

Cancro

Muitos dos polissacáridos e triterpenos, os dois principais grupos de componentes do cogumelo, exibem efeitos preventivos e antitumorais, comprovados por numerosos estudos de experiências in vitro e estudos in vivo animais e humanos.

Estudos in vivo demonstraram que o Reishi mostrou ser eficaz na morte de células cancerígenas.  Reishi induzia a paragem do ciclo celular e apoptose em várias células tumorais humanas e de roedores.

Uma massa tumoral requer um fornecimento contínuo de nutrientes através de novos vasos sanguíneos formados pelo processo de angiogénese. As células cancerosas invasoras espalham-se para locais distantes através de vasos de sangue e linfoides. As potenciais atividades anti-angiogénicas de Reishi foram demonstradas em estudos.

Propriedades Imuno-estimulantes

Existem provas consideráveis que dão suporte às atividades imuno-estimulantes do Reishi por indução de citocinas e aumento da resposta imunitária. Vários estudos demonstram que diferentes componentes do Reishi aumentam a proliferação e maturação de linfócitos T e B, células mononucleares do pâncreas, células NK e células dendríticas na cultura in vitro e em estudos com animais in vivo.

Demonstrou-se que uma fração do polissacarídeo do Reishi melhora a imunidade adaptativa e inata, desencadeando a produção de citocinas em ratos. Este efeito pode dever-se ao aumento da síntese de óxido nítrico (NO) induzida por β-D-glucano. Estes polissacáridos também foram considerados altamente supressivos à proliferação de células tumorais in vivo, ao mesmo tempo que melhoram a resposta imune do hospedeiro.

Efeito Antioxidante

 

O consumo de plantas ricas em antioxidantes pode ajudar a prevenir o cancro e outras doenças crónicas. Os antioxidantes protegem os componentes celulares de danos oxidantes, que são suscetíveis de diminuir o risco de mutações e carcinogénese e também protegem as células imunitárias, permitindo-lhes manter a vigilância e resposta imunitária. Diversos componentes de Reishi, nomeadamente polissacáridos e triterpenóides, apresentam atividade antioxidante in vitro.

 

Efeito antidiabético

 

Os componentes de Reishi provaram também ter um efeito hipoglicémico nos animais. A administração por injeção dos ganoderanos A e B, dois polissacáridos isolados do Reishi, em ratinhos diabéticos normais e induzidos por aloxana diminuiu significativamente (até 50%) as concentrações de glicose plasmática, e o efeito hipoglicémico ainda era evidente após 24 horas.

Medicina Chinesa e Lingzhi/Reishi (Ganoderma Lucidum)

 

Na Medicina Tradicional Chinesa, o cogumelo Lingzhi é um fungo que pertence à categoria das Plantas Tónicas para Deficiência de Qi. As Plantas tónicas    são usadas para padrões de deficiência, quando falta um dos    ‘Quatro Tesouros Qi, Sangue, Yin ou Yang. Os tónicos Qi são tipicamente doces    e    tendem a entrar no    Baço e pulmões porque estes órgãos estão mais envolvidos na produção de Qi.

Além disso, os cogumelos Lingzhi tem uma natureza neutra. Isto significa que o cogumelo Lingzhi normalmente não afeta o equilíbrio entre o yin e o yang do   seu corpo.

Os sabores das plantas em medicina tradicional chinesa também  determina  que  órgãos  e  meridianos  atingem. Como tal, pensa-se que o cogumelo Lingzhi afeta o Coração, o Rim, o Fígado e o Pulmão.

Funções tradicionais na Medicina Chinesa do cogumelo Reishi

  • Calma as emoções
  • Aumenta o Qi e o sangue
  • Tonifica o Qi do pulmão e transforma catarro
  • Aumenta Qi do Coração e tonifica o sangue do coração

 

Reishi é um tónico para o sistema nervoso para-simpático (descansar,  relaxar, comer, digerir, dormir), e para as glândulas supra-renais, que dão suporte a função parasimpática. Ele equilibra o córtex supra-renal, que por sua vez reduz o excesso da resposta autoimune.

Recent Posts

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search